Caixa de texto: “Nada é concreto, seguro, nem definitivo! O amanhã por mais distante que pareça chega! A gente cansa, sofre, chora, descabela, perde o sono, a fome, perde o tesão, perde a crença, perde a compostura, perde a esperança, perde a beleza, perde o controle, perde o dinheiro, perde os bens... a gente se esmaga, luta duramente, sente amargamente, mas nada é definitivo, nem a vida e nem a morte, tudo é passageiro, o que doeu ontem e hoje, amanhã não dói mais, eu busquei desde que comecei a ter clareza em meus pensamentos por segurança, segurança emocional, segurança em um aperto de mão, segurança em palavras ditas, segurança material nunca foi minha prioridade, pensei até que nunca seria, vivi como a maioria das pessoas numa montanha russa financeira, hoje busco equilíbrio porque não posso mais ser inconstante, gastona e irresponsável, tenho um filhote para cuidar que tem necessidades inadiáveis então alguns valores também não são definitivos! Sempre acreditei no amor, nos amigos, nos relacionamentos sólidos e felizes para sempre, meu exemplo vem de berço, então a quebra de um compromisso, de uma relação afetiva sempre me quebrou em mil pedaços, e até alguns poucos meses atrás eu podia me jogar na cama, tampar a minha cabeça e chorar até que as minhas lágrimas secassem, e fiz isso por inúmeras vezes, hoje se choro, o faço as escondidas, não me jogo na cama para sentir minha dor, choro no chuveiro onde a água do banho se confundi com as lagrimas, coloco uma roupa apropriada, escondo a olheira com maquiagem, sacudo a poeira, visto meu salto, escondo minha dor embaixo da cama, pois é lá o lugar do bicho papão e vou a luta! Nada é definitivo, nem a vida nem a morte, tudo muda, tudo se transforma, e nada é tão previsível.
As pessoas não vão amar você porque você as ama, as pessoas não vão agradecer a você por nada, nem vão entender seus motivos, nem vão sentir sua dor, ta certo, amor não se agradece, amor não se retribui ou você sente ou não sente, sim todo amor é romântico, e o amor não se manifesta nos grandes atos, ele se manifesta nas coisas minimas: Você esta comendo um lanche com bastante queijo e se lembra que quem você ama é vidrado (a) em queijo, você escuta uma musica que nem gosta tanto mais aumenta o som porque quem você ama adora esta musica e por ai vai, se nas pequenas coisas você não se remete ao seu amor, tão pouco nas grandes, e o amor também não é definitivo, nem a vida e nem a morte é.
O amor é como uma planta, não basta que você tenha um vaso lindo, com uma planta linda dentro, se você não cultivar, cuidar ela vai morrer, e o amor por maior que seja, por mais forte que seja também morre sem cuidados. Se não fosse assim, você não precisaria deixar alguém responsável para cuidar se suas plantas e animais de estimação quando viaja, comparação estranha? Não, comparação CORRETA!
Essa coisa de que, cada pessoa ama de um jeito não existe, o amor é imutável e para todas as pessoas ele funciona da mesma maneira, se você não se motiva, não comenta pelo menos 4 vezes a respeito por dia, se você não quer estar junto, não quer ouvir o que o outro tem para dizer, se você não quer agradar, se você não sente prazer em ver o outro sorrir, se você não se orgulha por quem esta ao seu lado, diga o que quiser, mas você não sente amor!!!
A gente passa uma vida inteira tapando o sol com a peneira, a gente justifica as falhas do outro para que possamos adiar o inadiável, mas nada é definitivo, nem o inadiável, nem a vida nem a morte é!
Definitivamente nem minhas convicções são definitivas, nem meu amor, nem meu desejo, nem minhas decisões, nem a vida, nem a morte!
Tudo tem jeito, tudo tem um meio, tudo tem um fim, mas o fim, nem mesmo ele é definitivo e assim termino este texto com reticencias porque nem mesmo este texto é definitivo, nem a vida nem a morte é..."


Ana Paula Mariotti
Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br
Nada é definitivo....